Como meditar caminhando
4 (80%) 4 votes

Meditar caminhando é uma forma de meditação em ação. Nessa forma, a pessoa usa a experiência da caminhada para se concentrar. 

Leia um livro como meditar caminhando

Meditar caminhando é uma forma de meditação em ação. Você se torna consciente de todos os pensamentos, sensações e emoções que passam pela cabeça na caminhada. Essa consciência do corpo e da mente pode ajudá-lo a relaxar e a esvaziar a cabeça.

Este método remonta à época de Buda. Ele é destinado às pessoas que acham difícil ficar sentadas enquanto meditam ou que não conseguem se concentrar com facilidade.

Em A Arte da Meditação, além de mostrar os benefícios de meditar, Daniel Goleman ensina como realizar a meditação caminhando.

Nesta meditação o foco de sua atenção deve estar em todas as minúsculas sensações que se tem ao caminhar. Isso faz com que a mente possa se concentrar em outra coisa além da respiração, facilitando a concentração.

Algumas pessoas gostam de se preparar para as outras meditações fazendo primeiro uma breve meditação caminhando. Outras preferem alternar uma meditação sentada com outra caminhando.

Vamos experimentar. Procure um lugar tranquilo onde ninguém venha perturbá-lo. Fique de pé.

Você não quer chegar a lugar nenhum. Só precisa de um espaço livre onde possa dar de 8 a 12 passos para a frente, fazer meia-volta e retornar ao ponto de partida. O que importa é prestar uma atenção muito especial no processo de caminhar.

É melhor andar descalço ou de meias, sem sapatos, porque assim você tem mais consciência das sensações do seu caminhar.

Comece de pé, com seus pés alinhados com os ombros… Deixe os braços caídos ao lado do corpo…

Agora, bem devagar, incline-se para o lado esquerdo, apoiando todo o seu peso no pé esquerdo… Repare como o pé direito ficou leve e o esquerdo está pesado…

Depois, devagar, transfira o peso do corpo para o pé direito, tomando consciência de todas as sensações… o movimento… a pressão… as tensões… o contato com o chão debaixo do pé…

Então, lentamente, estenda a perna esquerda para a frente e dê um passo… ainda lentamente comece a andar… Enquanto se move, preste muita atenção nas sensações em toda a sua perna esquerda e no seu pé: o movimento do joelho e do tornozelo, os músculos que se esticam e se contraem, o contato do pé com o chão… o calcanhar… a pressão da planta do pé… o toque dos dedos… examine tudo o que você pode sentir….

Não olhe para as pernas… apenas sinta-as… mantenha os olhos focados no chão, cerca de um metro à sua frente…

Quando atingir o limite do espaço, pare e dê meia-volta prestando total atenção: tome consciência do deslocamento que acontece quando você faz a volta… de todas as sensações nas pernas e nos pés…

Depois de fazer a volta, ande devagar até seu ponto de partida… continue andando de um lado para outro… para ajudar a concentração, repita na sua mente: “levantando”, quando levantar a perna… “movendo”, quando a mover para frente, e “pousando”, quando baixá-la para sustentar o peso do corpo…

A cada passo, diga em sua mente: “levantando”… “movendo”… “pousando”… “levantando”… “movendo”… “pousando”… como um leve sussurro na mente…

Se sua atenção for desviada por outros pensamentos, traga-a suavemente de volta para as sensações nas suas pernas e nos seus pés…

Levantando… movendo… pousando…

Preste atenção em todas as sensações dessa caminhada… as sutilezas dos músculos que se estiram… do movimento… do peso e da pressão…

Levantando… movendo… pousando…

Quando sua mente se distrair, traga-a suavemente de volta para o caminhar…

Levantando… movendo… pousando…

E agora vá parando…

Fique em pé por alguns momentos, registrando as sensações nas pernas e nos pés… em todo o seu corpo… usufruindo de tudo o que estiver sentindo… a tranqüilidade… a paz…

E leve essa paz para o que for fazer em seguida…

Espero que essas meditações possam enriquecer sua vida…

Fique em paz e seja feliz…


a arte da meditação daniel goleman leia um livro

Fonte: A arte da meditação, de Daniel Goleman

Veja também: como meditar por meio da alimentação consciente.


Fotos sem identificação: Creative Commons CC0. Fonte: Pixabay. Livremente editadas pelo blog.