O Poder do Hábito: por que fazemos o que fazemos na vida e nos negócios
Avalie esse post!

O Poder do Hábito mostra que é possível ter resultados positivos na sua produtividade, na estabilidade financeira e até mesmo na sua felicidade.

o poder do habito charles duhigg
Foto: Divulgação

O livro, que figura na lista dos livros mais vendidos, traz um verdadeiro e profundo estudo dos hábitos.

Além de mostrar como os hábitos funcionam, o Charles Duhigg traz ideias de como eles podem ser transformados.

Duhigg propõe que os hábitos são os que nos permitem “fazer uma coisa com dificuldade da primeira vez, mas logo fazê-la de modo cada vez mais fácil. Por fim, com prática suficiente, fazê-la de modo semi-mecânico, ou com praticamente nenhuma consciência”.

Um hábito é uma escolha que em algum momento tomamos deliberadamente, e depois paramos de pensar a respeito. Porém, continuamos fazendo, à vezes todo dia.O Poder do Hábito, Charles Duigg

Indicamos a leitura completa do livro O Poder do Hábito! 


O Poder do Hábito: a parábola dos peixes

poder do habito peixes
Foto: Divulgação

Tem dois peixes jovens nadando juntos. Eles, então, encontram um peixe mais velho nadando no outro sentido, que acena para eles e diz: ‘Bom dia meninos. Como vai a água?’
E os dois peixes continuam nadando um pouco. Então uma hora um deles olha para o outro e diz: ‘Água? O que é água?’
A água são os hábitos, as escolhas impensadas e decisões invisíveis que nos cercam todos os dias. (pg 285-286, livro O Poder do Hábito)

Compartilhamos a seguir o que podemos aprender com o livro O Poder do Hábito.

Veja também nosso post de Como mudar hábitos em 4 passos – aplicando os conceitos do livro O Poder do Hábito.

Lei também: A Linguagem Corporal no Trabalho – como se comunicar melhor, causar uma boa impressão e se destacar em sua carreira.


O Poder do Hábito: loop do hábito

Os hábitos são poderosos porque criam anseios neurológicos.

Na maior parte das vezes, esses anseios surgem tão gradualmente que não estamos de fato cientes de que existem. Portanto, muitas vezes não enxergamos influência dos anseios em nossos hábitos.

exemplo loop poder do habito
Loop do hábito – Exemplo do hábito de fumar – Imagem do livro:O Poder do Hábito

O conceito de Loop do Hábito  propõe que, conforme associamos as deixas a certas recompensas, surge em nossos cérebros um anseio inconsciente que nos coloca em movimento.

Veja também: Por que fazemos o que Fazemos? Mário Sérgio Cortella

Loop do Hábito em prática: o caso da Pepsondent

pepsodent o poder do habito
Foto: Divulgação

Publicitários utilizam o conceito do Loop do Hábito na criação do anseio nos consumidores.

Claude Hopkins, responsável por levar a venda da Pepsodent às alturas nos EUA, incorporou ao creme dental “substâncias irritantes que criam uma sensação gelada e ardida na língua e gengiva”.

Os consumidores começaram a perceber que esqueciam de escovar os dentes por sentir falta da sensação gelada e ardida na boca. Eles esperam – ansiavam – por essa leve irritação.

Se isso nã estivesse presente, não sentiam que suas bocas estavam limpas.

Hopkins não estava vendendo dentes bonitos, estava vendendo uma sensação.

Uma vez que as pessoas passaram a ansiar por essa sensação de frescor – passaram a associar isso à limpeza -, escovar os dentes se tornou um hábito.

O consumidor precisa de algum tipo de sinal de que um produto está funcionando.
Podemos fazer um creme dental com sabor de quase tudo. Contanto que tenha uma sensação gelada e ardida, as pessoas sentem que sua boca está limpa.A sensação ardida não faz o creme dental funcionar melhor. Só convence as pessoas de que ele está cumprindo sua função.” (pg 75, livro O Poder do Hábito)

Aplicar filtro solar no rosto toda manhã reduz significativamente os riscos de câncer de pele.

No entanto, embora todo mundo escove os dentes, menos de 10% dos americanos passam filtro solar todo dia. Por quê?  Porque não existe um anseio que tenha feito do filtro solar um hábito diário.

O xampu não precisa fazer espuma para limpar, no entanto foram acrescentadas substâncias espumantes porque as pessoas esperam por isso quando lavam o cabelo.


Use o Loop do hábito a seu favor: criando rotina de correr toda manhã

poder do habito rotina
Foto: Divulgação

Se você quer começar a correr toda manhã, é essencial que escolha uma deixa simples. Essa deixa pode ser amarrar os cadarços dos tênis antes do café da manhã.

Escolha também uma recompensa clara. Por exemplo, um snack no meio do dia ou compartilhar no Facebook/Instagram quantos quilômetros correu.

Porém, só quando seu cérebro começar a nutrir uma expectativa pela recompensa – ansiar pelas endorfinas ou pelo senso de realização – é que o ato de amarrar os cadarços dos tênis de corrida toda manhã se tornará automático.

A deixa, além de deflagrar uma rotina, também precisa trazer um anseio para que a recompensa venha.

loop do hábito charles duhigg
Loop do Hábito – Imagem do livro O Poder do Hábito

Veja também nosso post de Como mudar hábitos em 4 passos – aplicando os conceitos do livro O Poder do Hábito.

” É mais provável se manter fiéis a um plano de exercícios se escolherem:

  • uma deixa específica, tal como correr assim que chegam do trabalho, e
  • uma recompensa clara, como uma cerveja ou uma noite de TV sem culpa” (pg 53, livro O Poder do Hábito)

Veja também: 10 lições de Inteligência Visual

 


O Poder do Hábito: os hábitos das organizações bem sucedidas

Hábitos angulares

poder do habito Michael phelps
Michael Phelps – (Foto: Divulgação)

Os hábitos angulares explicam como Michael Phelps tornou-se um campeão olímpico.

Explicam porque algumas pessoas de repente perdem 10-15kgs enquanto se tornam mais produtivas no trabalho.

Mostram também como a Alcoa se tornou em uma das ações de melhor desempenho no índice Dow Jones – além de uma das empresas mais seguras para se trabalhar.

Hábitos angulares:
“Os hábitos mais importantes são os que, quando começam a mudar, desalojam e formulam outros padrões.” (pg 117, O Poder do Hábito)

Quando as pessoas começam a fazer exercício habitualmente, mesmo com uma freqüência baixa, começam a mudar outros padrões não relacionados.

Por exemplo: pessoas que fazem exercícios começam a se alimentar melhor e se tornar mais produtivas no trabalho.

Dessa forma, o fato de se exercitar passa a ser um hábito angular, já que deflagra mudar;as disseminadas.


Hábito angular em prática: o caso da Alcoa

Alcoa poder do habito
Foto: Divulgação

Em 1987 Paul O’Neill assumiu o cargo de CEO da Aloca nos Estados Unidos, “transformando uma das maiores, mais antiquadas e mais potencialmente perigosas empresas do país em uma máquina de lucro e um bastião da segurança” (O Poder do Hábito, pg 116)

” ‘Eu sabia que precisava transformar a Alcoa. Mas você não pode mandar as pessoas mudarem. Não é assim que o cérebro funciona.
Por isso decidi que era melhor começar enfocando uma única coisa.
Se eu pudesse começar desmanchando os hábitos relacionados a uma única coisa, isso se alastraria pela empresa toda‘ O’Neill” (O Poder do Hábito, pg 116)

O’Neill decidiu que, para transformar a Alcoa, precisaria identificar algo que todos concordassem ser importante: sindicatos, funcionários e executivos.

Ele precisava de um foco capaz de unir as pessoas, algo que lhe desse o poder de mudar o jeito como elas trabalhavam e se comunicavam.

Para sua missão o novo CEO escolheu, então, uma meta relacionada à Segurança. Para ser mais específica, a meta foi a de índice zero de acidentes.

O plano de alcançar o índice zero de acidentes deu início ao que, conforme relatado em O Poder do Hábito, foi o realinhamento mais radical da história da Alcoa.

O’Neill acreditava que o segredo para proteger os funcionários da empresa era entender por que os acidentes aconteciam.

Para entender por que, era preciso estudar como o processo de fabricação estava dando errado.

Para entender como as coisas estavam dando errado, era preciso contratar pessoas que pudessem educar os funcionários sobre qualidade.

Era preciso que os processo de trabalho  fossem mais eficientes, para que fosse mais fácil fazer tudo do jeito certo. Um trabalho correto também é um trabalho mais seguro.

 

Resultado da Alcoa com o enfoque no hábito angular

Conforme as novas rotinas foram se espalhando por toda a organização, os custos baixaram, a qualidade subiu e a produtividade disparou.

Se o metal fundido estava ferindo funcionários quando respingava, então o sistema de derramamento foi redesenhado. Os ajustes levaram a menos acidentes.

A revisão gerou economia, pois a Alcoa passou a reduzir desperdícios, além de se tornar em uma empresa mais segura.


O Poder do Hábito: força de vontade

forca de vontade o poder do hábito
Foto: Divulgação

Força de vontade não é só uma habilidade. É um músculo, como os músculos dos seus braços ou pernas, e ela fica cansada quando faz mais esforço,  por isso sobra menos força para outras coisas.” (O Poder do Hábito, pg 152)

O Poder do Hábito propõe que  se você quer fazer alguma coisa que exige força de vontade – como ir à academia depois do trabalho, precisa preservar seu “músculo” da força de vontade durante do dia.

Se você gastá-lo em tarefas entediantes como responder e-mails, preencher formulários, reuniões improdutivas, a força será dissipada.

Conforme as pessoas fortaleciam seus “músculos” da força de vontade em uma parte de sua vida, mais essa força transbordava para empenho no trabalho, hábitos alimentares etc.

Uma vez que a força de vontade se tornava mais poderosa, ela afetava tudo.

Veja também: Inteligência Visual – aprenda a arte da percepção e mude sua vida

 


O Poder do Hábito: o poder de uma crise

Organizações pelo mundo descobriram que uma mudança de hábitos, muitas vezes, só é possível quando existe uma crise instalada.

Os administradores da NASA, de acordo com o livro O Poder do Hábito, tentaram durante anos melhorar os hábitos de segurança da agência.

No entanto, os esforços foram em vão até que o ônibus espacial Challenger explodiu em 1986. Depois da tragédia, a NASA conseguiu com sucesso reformular o como como fazia cumprir os padrões de qualidade.

Em outro exemplo de O Poder do Hábito, um dos hospitais de ensino da Harvard University passou por uma avalanche de erros e batalhas internas no fim dos anos 1990, que vazou para artigos de jornais e discussões entre enfermeiros e administradores em reuniões públicas.

Alguns oficiais do estado chegaram a falar em obrigar o hospital a fechar departamentos até que eles pudessem provar que os erros teriam acabado.

Então o hospital, sobe um ataque, uniu-se de soluções para mudar seus hábitos, sua cultura.

“Uma empresa com hábitos disfuncionais não pode mudar de um dia para outro simplesmente porque um líder manda.
Em vez disso, os executivos sábios procuram momentos de crise (…) para reformular os padrões com os quais convivem todos os dias.” (O Poder do Hábito, pgs 192-193)

Veja também: Quais os best-sellers de 2017?


O Poder do Hábito: considerações finais

Se você acredita que pode mudar – se faz disso um hábito -, a mudança se torna real.

Este é o verdadeiro poder do hábito: a revelação de que seus hábitos são o que você escolhe que eles sejam.

Uma vez que essa escolha ocorre – e se torna automática, ela não apenas é real, como começa a parecer inevitável.

Como mudar hábitos em 4 passos – aplicando os conceitos do livro O Poder do Hábito


Mais do Livro O Poder do Hábito: conheça a teoria da técnica sanduíche para transformar a música Hey Ya! em um Hit.

Veja no post de yellowfevershine.com.br, onde a autora compartilha O que “O poder do hábito” ensinou sobre o surgimento de cada “Hey Ya!” (ou cada hit ou hino)


O autor de O Poder do Hábito

autor de o poder do hábito
Foto: Divulgação

Charles Duhigg é repórter investigativo do New York Times.

Foi autor e colaborador de Golden Opportunities (2007), uma série de artigos que examinavam como empresas estão tentando se aproveitar de americanos em idade avançada, The Reckoning (2008), que estudava as causas e consequências da crise financeira, e Toxic Waters (2009), sobre o agravamento da poluição da água nos EUA e a reação dos órgãos reguladores.

Conheça também: O Poder do Subconsciente.


Ficha Técnica: O Poder do Hábito – por que fazemos o que fazemos na vida e nos negócios

livros mais vendidos o poder do hábito charles duhigg

  • Título Original: The Power of Habit
  • Autor: Charles Duhigg
  • Editora: Objetiva
  • Páginas: 408
  • 1a Edição – 2012 (32a reimpressão)

Conheça também: 15 livros sobre produtividade que ensinam como ser mais eficaz.